Farmácia Solidária

Como funciona

Os medicamentos que são doados à população são obtidos a partir de doações da comunidade, médicos, propagandistas e distribuidoras de medicamentos. Eles passam por triagem e se aprovados são disponibilizados aos interessados. Semanalmente, uma relação dos medicamentos não padronizados disponíveis na Farmácia Solidária é enviada para as outras farmácias a fim, de orientar seus pacientes. Para receber os medicamentos gratuitamente, o paciente precisa apresentar a receita médica, documento e cartão do SUS.

Localizada na Praça Augusto Lemp, 750, no bairro Mercês, próxima ao Hospital Regional, a unidade atende tanto como farmácia básica – com dispensação de medicamentos regulamentados pelo SUS -, como de doações. Desde que foi inaugurada em 30 de agosto de 2017, a Farmácia Solidária têm recebido doações de diversos medicamentos que, por sua vez, são repassados à população sem nenhum custo.

Economia. De acordo com o farmacêutico do Departamento de Assistência em Farmácia (DAF), Rodrigo Rodrigues Silva, o projeto que compete ao Prêmio AMM 2019 incluiu o primeiro ano de funcionamento da Farmácia Solidária, de 30 de agosto de 2017 a 1º de setembro de 2018.  “O foco é algum projeto criado pelo município que crie impacto financeiro, social ou assistencial. Com a Farmácia Solidária, disponibilizamos 650 novos tipos de medicamentos que passaram a cooperar com a lista pública, ampliando a mesma em 4.8 vezes.

Além disso, por evitar que a população comprasse remédios que não ofertados pelo SUS, houve uma economia de R$389 mil para a população. Em junho de 2018, recebemos inclusive uma visita da Secretaria de Estado de Saúde, para conhecer e multiplicar a iniciativa em todo o Estado”, relata Rodrigo.

Descarte. A cada 20 ou 30 dias é gerado um boletim para as Unidades de Saúde do Município, informando os medicamentos disponíveis na Farmácia Solidária para direcionar o fluxo de atendimento. Outro benefício para Uberaba foi que o projeto conseguiu evitar o descarte de mais de 15 milhões de unidades de medicamentos, que poderiam ser inutilizados de maneira incorreta ou vencidos nas casas. Ainda dentro da Farmácia Solidária foi firmada parceria com as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) de oferta de medicamentos diretamente para as unidades. 

Na segunda etapa da avaliação dos concorrentes ao Prêmio, a equipe visitará os municípios selecionados no período de 1º a 30 de abril para avaliação in loco dos projetos. Nas visitas, a comissão avalia a prática do projeto inscrito, a relevância social da ação, entre outros quesitos discriminados no edital.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s